Informes Epidemiológicos 2

Phelipe Caldas e Heloísa Wanick

may 15, 2020

Covid-19 avança na Paraíba e ocupação de leitos de UTI na capital João Pessoa fica próxima da capacidade máxima


Parceria entre Prefeitura e Governo tenta ampliar o número de leitos, mas secretário municipal admite que medida pode não ser suficiente


O avanço do Covid-19 continua preocupando as autoridades de saúde pública da Paraíba, já que nesta sexta-feira (15) o Estado chegou a 3.739 casos confirmados e 170 óbitos provocados pelo novo Coronavírus. E a situação parece ainda mais delicada na capital, João Pessoa, que é considerada o epicentro da doença em território paraibano e que já registra um índice próximo a 90% de ocupação de seus leitos de UTI.


Uma parceria entre Governo e Prefeitura, definiu uma readequação e uma reorganização da rede de urgência e emergência de João Pessoa, com o objetivo de descentralizar mais o atendimento.

Os principais hospitais públicos da cidade vão passar a concentrar o atendimento de urgência de pacientes que não estejam com Covid-19, enquanto que as UPAs ficarão com os pacientes com o vírus. Em paralelo a isso, dez novos leitos de UTI serão reabertos para tentar retardar ao máximo o colapso do sistema de saúde.


“A pandemia vem crescendo a cada dia e de forma cada vez mais vertiginosa”, resume Adalberto Fulgêncio, secretário municipal de saúde de João Pessoa, admitindo em seguida que os esforços de ampliar o número de leitos podem não ser suficientes.


De fato, a situação em João Pessoa é crítica. A cidade responde por 38,8% de todos os casos confirmados e por 31,7% de todas as mortes por Covid-19 registradas na Paraíba. E o quadro pode ser ainda mais grave, visto que são mais de quatro mil casos suspeitos que ainda estão sob investigação, aguardando o resultado dos testes clínicos.