Informes Epidemiológicos 6

ObservaSaúde

jun 05, 2020

Região Metropolitana de João Pessoa inicia nova tentativa de aumentar o isolamento e conter o Covid-19

 

Até 14 de junho, quem estiver na rua sem justificativa plausível pode ser punido. Região sofre com o aumento dos casos e dos óbitos.

 

Com mais de 5 mil casos de Covid-19 e mais de 200 óbitos registrados, a Região Metropolitana de João Pessoa, que é composta por 12 municípios, iniciou nesta semana uma espécie de medida restritiva de isolamento, “lockdown”, que foi intensificada nesta quinta-feira (4) e seguirá até 14 de junho. O objetivo é tentar ampliar os índices de isolamento social e assim diminuir a incidência de casos na região, que continuam aumentando.


Oficialmente, o Governo da Paraíba tem usado o termo “barreiras sanitárias” para nomear estas ações, assim evitando o nome “lockdown”.  Policiais foram montadas e quem estiver na rua de forma injustificada poderá ser punido.


A medida, segundo as autoridades, se faz necessária pela falta de adesão massiva da população para o isolamento social. Para se ter ideia, a taxa de isolamento social em João Pessoa segue em torno de 42%, enquanto o mínimo recomendado pela Organização Mundial de Saúde é de 70%.


As situações mais complicadas estão em bairros da capital. Mangabeira e Cristo Redentor lideram as estatísticas tanto em número de casos confirmados quanto de óbitos. No primeiro caso, Mangabeira lidera por 365 a 270. No segundo caso, Cristo Redentor lidera por 12 a 10.


Sobre a complexidade da questão, o bairro com melhor índice de isolamento chega apenas a 56,8%. Mas onde a situação é mais crítica a porcentagem está em meros 25,6%.


De cada quatro pessoas moradoras do bairro, somente uma está ficando em casa. E o levantamento, contudo, não indica nominalmente quais sãos esses bairros.


Com relação à capacidade hospitalar, a Região Metropolitana registra 85% de leitos de UTI ocupados. Nas enfermarias, a ocupação é de 54,2%.