.

Um pouco de história

Um dos berços da capital paraibana, João Pessoa, é a comunidade tradicional Porto do Capim, símbolo das tradições culturais de um povo que vive da sua estreita relação com o ambiente ribeirinho. As suas tradições tornam a memória mais viva e singular desde as suas primeiras gerações. Esta comunidade que aportou há mais de seis gerações neste lugar, vive do mangue e da pesca – é um território ribeirinho, habitado por mais de 500 famílias; e, há mais de 70 anos, cultiva memórias e saberes passados de mães para filhas. 

O Porto do Capim, localizado entre as áreas de Vila Nassau, Praça 15 de Novembro, Rua Porto do Capim e Rua Frei Vital, possui a Associação de Mulheres do Porto do Capim e o Coletivo de Jovens Garças do Sanhauá. Estes grupos atuam na defesa do território tradicional e ribeirinho da comunidade. A ação dessas mulheres promove várias frentes em defesa de seus moradores, devido às dificuldades de reconhecimento e de assistência por parte do poder público.

Fonte: Brasil de Fato.

Porto na Quarentena

 Hoje, a comunidade tradicional Porto do Capim, vive mais uma demanda por conta de um novo contexto formado pelo Covid-19.  Em meio a este cenário pandêmico, a Associação de Mulheres e as Garças do Sanhauá, estão promovendo a campanha, “Porto na Quarentena – Unidos contra o vírus”, que visa a arrecadação de alimentos, produtos de limpeza e higiene para as famílias da comunidade. A campanha está em circulação desde o dia 3 de Abril de 2020 e conta com o apoio de algumas redes de solidariedade. Buscam, a partir dessa ação, a arrecadação de cestas básicas para as 325 famílias que foram cadastradas por meio de formulário produzido pela Associação de Mulheres. A campanha tem alcançado doadores e gerado arrecadações, porém, ainda necessita da ajuda de todos nós enquanto durar a Quarentena.

Fotos do acervo do Facebook e do Instagram do Porto do Capim.

Contato

Mais informações:

Instagram: @portodocapim

Facebook: https://www.facebook.com/PortoDoCapim

 https://www.facebook.com/garcasdosanhaua

 

As doações podem ser feitas através de depósitos bancários ou presencialmente na Associação de Mulheres.